top of page
  • Foto do escritorAna Bizzotto

Cigarro e ansiedade: desvendando o mito do "calmante"



Muitas pessoas recorrem ao cigarro na tentativa de encontrar uma sensação de calma e tranquilidade. Na verdade, essa ideia de que o cigarro tem propriedades relaxantes e a nicotina presente nele ajuda a aliviar a ansiedade é ilusória.


Neste Dia Mundial sem Tabaco, vamos desmistificar a crença de que o cigarro acalma e tira a ansiedade e explorar a relação entre o tabagismo e a ansiedade, apresentando os fatos científicos por trás desse mito.


A sensação de calma proporcionada pelo cigarro é passageira e, na realidade, é apenas uma ilusão criada pela própria dependência química do organismo em relação à nicotina.

Quando uma pessoa fuma, a nicotina é absorvida rapidamente pela corrente sanguínea e alcança o cérebro em questão de segundos. Isso desencadeia a liberação de neurotransmissores, como a dopamina, que proporcionam uma sensação temporária de prazer e bem-estar. Mas esse efeito é de curta duração e, em pouco tempo, o organismo passa a desejar uma nova dose de nicotina, criando um ciclo vicioso.


Contrariando o mito popular, estudos científicos têm demonstrado que o tabagismo está associado a um aumento significativo nos níveis de ansiedade. Embora ofereça uma falsa sensação de alívio, o ato de fumar pode agravar a longo prazo os sintomas de ansiedade e contribuir para o desenvolvimento de transtornos mentais.


Além disso, a nicotina é um estimulante, o que significa que ela pode aumentar a frequência cardíaca e a pressão arterial, intensificando os sintomas de ansiedade.


Alternativas saudáveis


É importante lembrar que existem alternativas saudáveis e eficazes para lidar com a ansiedade. Confira algumas estratégias que podem ajudar:

  1. Prática regular de exercícios físicos: a atividade física é conhecida por liberar endorfinas, neurotransmissores que promovem sensações de bem-estar e reduzem a ansiedade.

  2. Meditação e técnicas de respiração: aprender a acalmar a mente e controlar a respiração pode ser extremamente benéfico para reduzir a ansiedade e o estresse.

  3. Buscar apoio social: conversar com amigos, familiares ou buscar um profissional de saúde mental pode oferecer um suporte valioso para lidar com a ansiedade.

  4. Praticar hobbies relaxantes: envolver-se em atividades prazerosas, como ler, ouvir música, pintar ou cozinhar, pode ajudar a distrair a mente e aliviar a ansiedade.

  5. Apoio psicológico: conversar com um profissional especializado sobre o a dependência química e psicológica provocada pelo hábito de fumar contribui muito para entender de forma mais profunda as questões que podem ter levado ao vício.


Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, o cigarro não é um "calmante" eficaz para a ansiedade. Na verdade, ele pode agravar os sintomas e contribuir para a dependência química. Ao investir em estratégias de enfrentamento saudáveis, podemos promover nosso bem-estar emocional e físico, sem depender do tabagismo.

127 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page