top of page
  • Foto do escritorTime de Psicologia

Luto na atualidade: reflexões contemporâneas


A imagem representa duas pessoas de mãos dadas, uma oferecendo apoio à outra.

(…) quanto à beleza da natureza, ela sempre volta depois que é destruída pelo inverno, e esse retorno bem pode ser considerado eterno, em relação ao nosso tempo de vida. (FREUD, 1916, p.249).

O luto sempre foi uma temática relevante, evidenciada ainda mais nos últimos dois anos, devido aos diversos acontecimentos que a sociedade enfrentou, sobretudo em relação à pandemia de Covid-19 a partir de 2020.


No entanto, é importante ressaltar que o luto não se relaciona apenas à morte de entes queridos, mas também a como os seres humanos enfrentam outras perdas ao lidar com a realidade, como emprego, relacionamentos, moradia, liberdade, segurança, entre outros.


O processo de luto é inerente à natureza humana e não deve ser encarado como tabu, patologia ou parte de uma classificação. Dada a sua singularidade, cada pessoa encontrará seu próprio caminho para elaborar esse sofrimento.


Compreendemos que abrir espaços para que ocorra a discussão da transitoriedade da vida é fundamental nos dias atuais. Nesse contexto, a psicanálise e a psicologia têm muito a contribuir. Além disso, devido à peculiaridade desse processo, é impossível prever por quanto tempo o luto durará ou como será superado.


Mas saiba que você não está sozinho. Se necessário, busque ajuda. Na Starbem, temos psiquiatras e psicólogos preparados para auxiliar em todas as etapas do processo de luto!


Esse texto foi realizado por meio de um recorte e adaptação do livro "Sintomas da Atualidade: ensaios psicanalíticos", Organizado por Maria Cristiane Nali / Capítulo na Íntegra: Luto e Psicanálise: reflexões contemporâneas.


Indiara Ribeiro - Psicóloga da Starbem (CRP 06/168347)

Jaiana Cavalli - Psicóloga (CRP 06/168539)




34 visualizações0 comentário

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page