top of page
  • Foto do escritorAna Bizzotto

Mulheres em busca do equilíbrio: como priorizar a saúde mental?

Buscar apoio psicológico é fundamental para enfrentar os diversos desafios e a sobrecarga emocional decorrente das múltiplas jornadas


A saúde mental é crucial para a nossa vida e bem-estar geral. No caso das mulheres, porém, há uma série de desafios exclusivos que podem causar impactos significativos Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o gênero está relacionado a diferentes suscetibilidades e exposições a riscos específicos para a saúde mental.


Ser mulher perpassa papéis, comportamentos, atividades e oportunidades que determinam o que se pode experimentar ao longo da vida e, portanto, estabelece vivências estruturalmente diferentes daquelas experimentadas pelos homens.


Um dos maiores fatores de estresse para as mulheres é a sobrecarga de responsabilidades.

A maioria precisa lidar com a pressão de cuidar de suas famílias, manter suas carreiras, gerenciar finanças e muito mais. Essas demandas constantes podem levar à exaustão e ao esgotamento mental, e em muitos casos essa situação se desdobra em casos de ansiedade e depressão.


Além disso, as mulheres enfrentam rotineiramente discriminação e desigualdade de gênero, e os desafios foram ainda maiores a partir da pandemia da Covid-19, com consequentes impactos para a saúde mental. O relatório de 2022 do Global Gender Gap, elaborado pelo Fórum Econômico Mundial, aponta que "a perda de emprego por conta da pandemia foi significativamente pior para as mulheres do que para os homens, ao contrário de outras recessões na história recente, que afetou mais trabalhadores homens".

No Brasil, segundo dados do IBGE, a taxa de desemprego entre as mulheres atingiu um pico de 18,5% no primeiro trimestre de 2021, período em que o desemprego entre os homens foi de 12,2%. A diferença de 6,3 pontos percentuais entre os dois índices é a maior da série, que começa em 2012.


Outro fator que pode afetar a saúde mental feminina é a violência de gênero. Infelizmente, muitas mulheres são vítimas de abuso físico, emocional e sexual. Esses traumas podem deixar cicatrizes profundas e levar a problemas como transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) e depressão.


É fundamental que as mulheres sejam encorajadas a se colocar em primeiro lugar e a procurar apoio para cuidar da saúde mental.

A terapia pode ser uma ferramenta poderosa para buscar o equilíbrio emocional e lidar com a ansiedade, depressão e outros problemas. A saúde mental deve ser uma prioridade para todas as mulheres. É essencial que recebam o apoio que precisam para enfrentar os desafios que enfrentam e viver uma vida mais feliz e saudável.


30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page