top of page
  • Foto do escritorCarolina Codicasa

O produto sem açúcar é mesmo sem?



O produto “zero açúcar” é aquele que não possui nenhum tipo de açúcar em sua composição, nem mesmo os açúcares naturais que formam o alimento. Entre os principais exemplos, temos o chocolate e o refrigerante zero. Mas atenção: este tipo de produto passa por um processo de industrialização para manter as características de um alimento palatável e doce.


Embora o açúcar seja prejudicial à saúde, os alimentos vendidos como ‘’zero’’ podem nem sempre ser a melhor opção, e é neste momento que você deve se atentar e praticar a leitura do rótulo.


Ao ler as especificações desse tipo de produto, certamente você vai encontrar entre os ingredientes algum adoçante, que pode ser sintético (aspartame, sucralose, acessulfame de potássio, ciclamato de sódio) ou natural (eritritol, stevia ou xilitol). Mesmo que o consumo de adoçante seja seguro para a saúde, a questão se concentra na quantidade, ou seja, no quanto esse produto zero será consumido. O excesso pode fazer com que seja ultrapassado o limite recomendado/permitido como seguro.


Há também os produtos “sem adição de açúcares”, ou seja, sem a adição deste ingrediente propriamente dito, mas que podem conter o açúcar natural do alimento, ou qualquer outro derivado do açúcar que configure o sabor doce. Por exemplo: iogurte zero adição de açúcar pode conter adição de maltodextrina, ou dextrose, xarope de milho, glicose etc. A embalagem desse tipo de produto possibilita ao consumidor acreditar que ele pode ser ingerido “sem medo” por diabéticos, ou ainda “sem culpa“ por quem está de dieta. Na verdade, para ambos os grupos há o risco, ou seja, pode elevar a glicemia e não necessariamente reduzir calorias.


Em ambas as classificações - zero açúcar e zero adição de açúcares - há a possibilidade de adição de mais ingredientes artificiais, como estabilizantes, emulsificantes e corantes.


De fato, é necessário elucidar as diferenças entre os produtos e reforçar que a melhor maneira de conhecer o que está ingerindo é a leitura de rótulo. Outra dica é optar por produtos com menos ingredientes. Se sabe que nem sempre tem como “fugir” de um produto assim, portanto ele deve fazer parte da exceção e não do consumo habitual.

16 visualizações0 comentário
bottom of page