top of page
  • Foto do escritorTime de Psicologia

Setembro Amarelo: preservando vidas com saúde mental



O mês de setembro foi escolhido para uma importante campanha de conscientização sobre a prevenção ao suicídio: o Setembro Amarelo é um momento crucial para abordar questões que muitas vezes são negligenciadas, mas que afetam a vida de inúmeras pessoas.


A campanha é organizada nacionalmente pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM). Em 2023, o lema é “Se precisar, peça ajuda!”, e a ideia é que as ações tenham continuidade não apenas em setembro, mas durante o ano todo.


Por que Setembro Amarelo?

A escolha da cor amarela como símbolo desse movimento não é aleatória. O amarelo representa a luz que precisamos lançar sobre um tema muitas vezes envolto em tabus e silêncio. A ideia é trazer à tona conversas sobre saúde mental, permitindo que as pessoas compartilhem suas experiências, dúvidas e preocupações.


A epidemia invisível

A saúde mental é uma parte essencial do nosso bem-estar geral, mas frequentemente negligenciada. Problemas como a ansiedade, a depressão e o estresse podem afetar qualquer pessoa, independentemente de idade, gênero ou origem étnica. No entanto, muitos indivíduos sofrem em silêncio devido ao estigma social associado a essas condições. Esse sofrimento pode chegar a um ponto insuportável, intolerável e interminável, que leva aos pensamentos suicidas e, em muitos casos, ao suicídio.


Dados alarmantes

De acordo com a última pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2019, são registrados mais de 700 mil suicídios em todo o mundo, sem contar com os episódios subnotificados, que levam a estimativa para mais de 1 milhão de casos. No Brasil, os registros se aproximam de 14 mil casos por ano, ou seja, em média 38 pessoas cometem suicídio por dia.


A importância da conversa

Uma das maneiras mais eficazes de combater o estigma em torno da saúde mental é simplesmente começar a conversar sobre o assunto. Encorajar o diálogo pode ajudar a reduzir a vergonha e a normalizar a busca por ajuda quando necessário. Amigos, familiares e colegas desempenham um papel fundamental nesse processo, oferecendo apoio e ouvidos atentos.


Sinais de Alerta

Estar ciente dos sinais de alerta pode ser crucial para ajudar alguém que esteja passando por dificuldades emocionais. Esses sinais podem incluir mudanças no comportamento, isolamento social, expressões de desesperança, entre outros. Se você perceber esses sinais em alguém que conhece, ofereça seu apoio e incentive a busca por ajuda profissional.


Recursos disponíveis

É importante lembrar que existem recursos disponíveis para quem precisa de ajuda. Aqui na Starbem, dedicamos o mês à campanha Preservando vidas com saúde mental. O nosso time, que inclui psicólogos e psiquiatras, está preparado para acolher e escutar quem precisa de apoio, com atendimento de qualidade em diversas opções de horário, inclusive à noite nos dias de semana e aos sábados.


A prevenção é possível

A prevenção do suicídio é uma responsabilidade de todos nós. Com empatia, educação e conscientização, podemos fazer a diferença na vida das pessoas que estão enfrentando desafios emocionais. O Setembro Amarelo nos lembra que a prevenção começa com a observação e a conversa com empatia e sem julgamentos.


O Setembro Amarelo é uma oportunidade de ouro para ampliar a conversa sobre saúde mental e promover um ambiente onde as pessoas se sintam à vontade para buscar ajuda.

A cada conversa que temos, a cada recurso que compartilhamos e a cada ato de apoio que oferecemos, estamos contribuindo para quebrar o estigma e salvar vidas. Lembre-se de que a saúde mental é tão importante quanto a saúde física, e juntos podemos fazer a diferença.


Juntos podemos tornar o Setembro Amarelo uma referência para o ano todo, preservando vidas com saúde mental.

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page